More than Distance

Não estou disposta a ser culpada e ficar chateada com ressentimentos que não me pertencem. sabe-se lá quanto tempo a gente tem perto das pessoas que a gente gosta e como é difícil ficar longe no momento que a pessoa mais precisa. Tenho essa mania de buscar conforto em ouvir a tristeza dos outros, ajuda a entender que a minha não é tão significante. Nesse momento eu só queria fugir, queria ser menos obediente e sensata e queria sair daqui, ir fazer alguém feliz, alguém que precisa de mim nesse momento. Talvez eu devesse ir ao invés de ficar sentada escrevendo as palavras que não me confortam, mas servem como desabafo… Vou dormir a noite com a consciência pesada ou quem sabe nem durma. Fica complicado saber o que e como fazer nessas horas, não justifica ao erro, não tem a quem atribuir a culpa porque tudo é tão suspenso, tão irreal, tão voltado aos pensamento que fica complicado atribuir e diferenciar o que é real ao imaginário. Irritação,medo ou qualquer outro sentimento que eu sei que tá te passando agora pela cabeça mas eu sei que o orgulho não te permite ceder não quero nem falar de esperança agora, a esperança é a última que morre mas há quem morra esperando por ela. Talvez se eu faça o que fui destinada nesse dia e mude alguma coisa, ou talvez o dia termine e eu pense que hoje não deveria ter feito o que foi destinado. “Se” e “talvez” são possibilidades que as tornam impossíveis dizer o que significam no contexto… De novo, eu tinha vontade de fugir daqui, mas só por um instante, só pra secar as lágrimas de quem sofre na minha ausência quando eu voltasse. Porque não tenho a intenção de desaparecer, mas sim de dar um tempo,dar um tempo de tudo e ao mesmo tempo de nada, porque o meu tudo agora não tem nenhum significado sólido. Eu só precisava desabafar, e fazia tanto tempo que não conseguia que quando finalmente pude não consegui formar uma lágrima sequer. Meu medo agora é de ouvir um sussurro de quem não quer demonstrar fraqueza, meu medo é tão grande que prefiro a decepção de tal pessoa do que avisar que não posso ajudar, por mais que deseje. Ou talvez não seja medo de dizer, seja a esperança que vai dar certo, que ninguém precisa se machucar… Mas como eu disse, a esperança mata.

é…

“Vivemos esperando o dia em que seremos melhores. Melhores no amor, melhores na dor, melhores em tudo.”
Jota Quest.  (via onlyasolitary)

(Source: se-eu-pudesse, via excelir)